2016 criado pelo próprio Alex Fisberg ;)

PLÁSTICO: OBSESSÃO
(em desenvolvimento)

Esse assunto do plástico não sai da minha cabeça. Confesso que não sei muito bem como ele foi parar ali, já que me considero daqueles céticos, meio chatos e pragmáticos. Não sou exatamente a definição de um ecochato - nem de um ecolegal. Mas não deu pra evitar, a obsessão foi crescendo e as ideias vindo sem parar. Nem sei dizer a ordem das coisas, mas depois que comecei a ficar obcecado com a presença do plástico no dia a dia, passei por todos os estágios das minhas obsessões: observação desenfreada, culpa individualizada, descrença humanitária, desespero insolúvel, perspectivas impossíveis e inacreditáveis, humor como válvula de escape, pesquisa obsessiva, sistematização de soluções possíveis, construção de infinitas frentes de exposição do tema, escrita de textos raivosos, escrita de textos mais acalmados, fotografias toscas, fotografias que se salvam e o desespero final pela organização de todo o material.

Não é descartável, é "barato". Mas não é barato, apenas não contabiliza no preço suas externalidades e o real valor de suas matérias primas. Não é de fato reciclável, pois sempre ocorre o processo de "downcycling", produzindo um material novo de qualidade inferior, ou seja, uma garrafa plástica não vira outra garrafa plástica, mas outro produto de qualidade inferior que não pode mais ser reciclado com qualidade.

Ainda é necessário que haja uma usina de reciclagem do tipo específico de plástico em um raio de distância específico, pois se não a "reciclagem" é considerada não vantajosa financeiramente e o plástico vai para um aterro.

  • Todo plástico já produzido no mundo ainda está em algum lugar do planeta

  • Dizem que o plástico demora 400 anos para se decompror, porém foi inventado há menos de 100 anos

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Flickr alex fisberg